Visão de Educação

A escola be. Living entende que a educação é um processo de democratização das relações, o que implica criar situações de responsabilidade, autonomia e cooperação no contexto escolar.
 
Dá ênfase nas relações interpessoais, centrada no desenvolvimento da personalidade do indivíduo, em seus processos de construção e organização pessoal da realidade e em sua capacidade de atuar como uma pessoa integrada.
 
O educando é o sujeito da educação a partir das relações com o outro, com o objeto de conhecimento e o meio ambiente. Essa interação é imprescindível para que o aluno se desenvolva e se torne sujeito de sua própria práxis.
 
A educação tem como finalidade criar condições que facilitem a aprendizagem do educando e como objetivo básico liberar a capacidade de autoconhecimento de forma que seja possível seu desenvolvimento intelectual, emocional, social e relacional. Essa aprendizagem implica necessariamente em mudanças e deve provocar situações de desequilíbrio para o aluno.
 
A educação deve provocar e criar condições para que se desenvolva uma atitude de reflexão crítica, comprometida com a ação.
 
A escola be. Living está pautada nas Abordagens Humanista e Cognitivista do processo de ensino tendo como pressuposto teórico uma perspectiva socioconstrutivista da aprendizagem.
 
A proposta socioconstrutivista apresenta o conceito de zona de desenvolvimento proximal, que é definido por Vygotsky como a “distância entre o nível de desenvolvimento real, que se costuma determinar através da solução independente de problemas, e o nível de desenvolvimento potencial, determinado através da solução de problemas sob a orientação de um adulto ou em colaboração com companheiros mais capazes.”
 
A zona de desenvolvimento proximal, dentro do processo de ensino/aprendizagem, está em constante transformação: aquilo que hoje a criança faz sob a orientação de um adulto, ou em colaboração com os colegas, amanhã fará sozinha. Para Vygotsky “o único bom ensino é aquele que se adianta ao desenvolvimento real”